quinta-feira, 17 de maio de 2018

“O corpo fala”

Madalena Feliciano destaca falhas que prejudicam os candidatos e dá dicas de como se dar bem na entrevista de emprego

As expressões faciais, postura e gestos que utilizamos também contam muito na maneira como você será interpretado pelo público. Além disso, sua postura e movimento são capazes, até mesmo de motivar as pessoas a sua volta e aumentar sua produtividade. Você pode falar bem, ter ótimas ideias e ser constantemente elogiado pelos seus projetos, mas tem um detalhe que pode prejudicar tudo isso com uma tacada só: o seu corpo.
Segundo Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, “um erro muito comum dos candidatos é certamente a linguagem das mãos. Esconder as mãos, apertá-las ou mexê-las demais demonstra seu nervosismo e pode dar ao seu público a sensação de que você não acredita no que está dizendo. Manter as mãos nos bolsos também é um gesto que indica que você está com medo, sem saber para onde ir ou não está interessado no que está fazendo. Se não bastasse, isso ainda pode fazer com que seus interlocutores pensem que você está sendo indelicado com eles”, explica.
A linguagem corporal não é importante apenas para a comunicação, mas para os negócios em geral. “Observar cuidadosamente seus movimentos no meio de uma entrevista, vai fazer com que você identifique e corrija seus gestos para passar a melhor impressão possível. A postura é um dos atributos mais importantes da linguagem corporal durante a entrevista. Se você está inclinando suas costas e ombros em uma postura que deixa o pescoço caído, ele vai desafiadoramente transmitir uma mensagem fraca e o receptor pode começar a pensar sobre o seu profissionalismo”, exalta Madalena.
Algumas dicas podem ser destacadas:
1. Inicie sua apresentação ou saudação com um sorriso e, como resultado, o entrevistador vai receber sua mensagem com mais disposição;
2. Busque manter seu sorriso durante a entrevista;
3. A interação é a chave para uma apresentação notável;
4. Você precisa parecer confiável, bem-sucedido e ainda precisa mostrar que tem credibilidade para falar sobre o que você faz;
5. Sempre que você quiser marcar um ponto importante, enfatize suas palavras com gestos de mãos. Seu entrevistador vai se lembrar do fato ou da informação melhor se você ancorar isso com um gesto específico.
6. Quando mover durante uma conversa ou apresentação, faça o entrevistador sentir que você praticou esses movimentos antes, faça-o acreditar que você é um perito experiente.
Por fim, “passar a imagem de profissionalismo e de confiança é muito mais do que apenas falar a coisa certa na hora certa. Lembre-se de que o corpo é capaz de dizer muitas coisas, e esteja sempre atento a cada gesto, pois uma atitude mal pensada pode trazer grandes consequências.”, conclui Madalena.
Madalena Feliciano | Gestora de Carreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário