sexta-feira, 27 de julho de 2018

Deficiência física não é empecilho para conseguir emprego

O maior desafio dos candidatos ainda são os requisitos exigidos por determinadas empresas e a falta de informação de seus direitos.  A lei é de 1991, mas o sistema de cotas em empresas ainda é muito pouco engajado e se mostra imaturo perante tantas oportunidades.

Empresas com mais de mil funcionários precisam ter 5% do quadro de funcionários preenchido por pessoas com deficiência. Mas, apenas 8% das companhias brasileiras cumprem essa meta. Em alguns casos, gestores imaginam que não há pessoas com deficiência o suficiente para cumprir as cotas previstas por lei. “Há uma crença de que essas pessoas não seriam qualificadas o suficiente para preencher os requisitos. No entanto, segundo pesquisas, uma em cada quatro pessoas têm ensino médio completo”, destaca Madalena Feliciano.

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Como montar um plano B para superar a crise

Madalena Feliciano*
O cenário político e econômico atual faz com que instabilidade tome conta nas empresas. O resultado disso são as várias demissões que ocorrem, deixando um medo coletivo de perder o emprego. É preciso então reagir com ânimo e não deixar se abater pelo pessimismo.
A crise traz uma série de incertezas, sejam profissionais ou pessoais. Ter equilíbrio e inteligência emocional pode ser difícil, mas quem conseguir se manter motivado e concentrado nesse momento conturbado pode superar bem a crise. Além de passar a ter um perfil pró-ativo e criativo, afastar-se de pessoas que podem minar seu progresso também é importante.
É importante planejar bem as ações que serão tomadas, além de sempre procurar aperfeiçoar seu currículo. Um bom empreendedor precisa ter um planejamento, saber o que fazer e como fazer. Para ajudar na construção de uma carreira, existem diversos cursos e treinamentos hoje disponíveis no mercado. Ter um diferencial vale muito.
Uma ferramenta que pode ser muito útil nessas horas é a internet. Muitas pessoas reclamam que a participação em feiras, cursos, congressos e especializações exige um dinheiro que está não disponível no momento. Hoje existem cursos e palestras on-lines e gratuitas, então vale a pena buscar informações pela internet. Não pode se acomodar.
Plano A ou plano B?
É possível tomar algumas medidas e ter um plano B. O desemprego é um choque em qualquer momento. Então criar o próprio plano, elaborar seu currículo e aumentar o networking podem ser atitudes para construir plano B.
Porém, não se deve esquecer plano A. Afinal, como o próprio nome diz, o plano B é o segundo plano. Tem que traçar estratégias para o plano A se concretizar. O plano B é uma alternativa, mas tem gente que se envolve demais nele e deixa o plano A a mercê da sorte. Daí a possibilidade de ter êxito é muito menor.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

O que pode ou não em uma entrevista?

Quando o assunto é entrevista de emprego, pensar antes de falar ou fazer é extremamente necessário. Um pequeno deslize involuntário pode custar a vaga e, por isso, é importante saber quais atitudes e palavras evitar nessa primeira impressão. 

Existem algumas frases clichês, péssimas para o momento. Contudo,“fugir” delas, não é tão complicado assim. “Ser criativo conta muitos pontos. Porém, apenas se dizer criativo, não. Quando o termo é usado para se autodefinir, ela vira um adjetivo vazio”, explica Madalena Feliciano, gestora de carreira da Outliers Careers. Nesse caso, é melhor não falar nada, pois se você realmente for inovador, o seu portfólio deixará claro.

Quando questionado sobre trabalhos anteriores, é preciso ser transparente, conciso, e reportar apenas o necessário. “Fale por quanto tempo atuou em cada um deles, de quais projetos participou e quais competências desenvolveu por meio deles, sem ‘encher linguiça’”, diz.
 
Outra postura comum é se dizer em busca de novos desafios, todavia, o entrevistador sabe disso. “Por isso, se mostre interessado em como a função contribuirá para o seu crescimento, sempre demonstrando vontade de aprender coisas novas”, exalta Madalena. 




Diga como gosta de acompanhar os processos até o fim, sem deixar nada pela metade, e comente, por exemplo, ser você quem planeja, cobra e marca as reuniões dos projetos na faculdade. Além disso, jamais use gírias, palavras chulas e gerúndio demais. Preocupe-se com seu tom de voz.

Como fazer um bom currículo?

Quem está buscando por novas oportunidades, uma recolocação, ou até mesmo entrar no mercado de trabalho, precisa ter total atenção na hora de produzir o currículo. Mesmo ele sendo a porta de entrada do candidato na empresa, muitos ainda têm dúvidas quanto ao conteúdo válido. 

De acordo com gestora de carreira da Outliers Careers, Madalena Feliciano, ele deve ser objetivo, com as experiências do profissional e estar adaptado de acordo com o cargo aspirado. Além disso, precisa ter uma estrutura limpa, organizada e corrigida minuciosamente. “Esse  documento causa a primeira impressão no recrutador. Se bem elaborado, com capricho e cuidado, pode estimular quem está lendo a prestar mais atenção nos dados”, ressalta.



Primeiramente, reflita sobre todas as informações e ideias, ou seja, tudo considerado importante, antes de começar a criá-lo. “Comece com o mais relevante: nome, endereço, e-mail, telefone e idade”, aconselha a gestora. Destaque a posição almejada ou a área de atuação. “Evite colocar suas qualidades e pontos de melhoria. Caso queira, o entrevistador questionará pessoalmente”, explica Madalena.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Quatro características que destacam um bom líder

Liderar pessoas é um comportamento complexo, que vai além de técnicas, conhecimentos e experiências. Ser um bom líder no mercado de trabalho hoje em dia é uma função que exige muito do profissional, faz com que ele precise saber lidar com pessoas e situações diferentes e adversas da melhor forma possível sem perder a compostura, paciência e o foco nos objetivos traçados – e, para aprender a fazer isso da melhor forma, o coaching é um dos melhores recursos possíveis.
“As empresas mudam muito de acordo com os seus líderes e a forma com que cada um deles trabalha. Um líder que trabalha com as estratégias de coaching que lhe foram ensinadas é aquele que ousa ser e fazer diferente, que se importa verdadeiramente com os seus liderados e que entende a importância de buscar no seu interior o melhor de si mesmo para extrair dos outros o melhor de cada um”, explica Madalena Feliciano, Gestora de Carreira da Outliers Careers.
Madalena destaca quatro características fundamentais que possibilitam liderar pessoas de forma surpreendente e alcançar resultados extraordinários. “O primeiro ponto é construir ambientes seguros: a segurança é uma das necessidades básicas de qualquer ser humano”, comenta.
O bom líder sabe que para obter a adesão verdadeira da sua equipe e alcançar os resultados desejados ele precisa do comprometimento, motivação engajamento de cada colaborador da empresa, e que isso só acontecerá quando as pessoas estiverem abertas e receptivas se sentirem seguras para poder agir. “Para isso acontecer, o ideal é colocar em prática os princípios fundamentais para todo ser humano – como respeito, bom senso, e educação -, gerar confiança entre todos os membros da equipe e conseguir o comprometimento e engajamento de todos” diz.

Outra característica importante de um bom líder é construir uma boa comunicação, que dê força e crie uma diferença na equipe. “As palavras são poderosas, por isso, a forma de comunicação de um líder é essencial” observa a especialista. Para liderar as pessoas, o Líder deve desenvolver a habilidade de se comunicar com maestria, para isso, o ideal é aprender a ouvir a essência do que dizem os colaboradores, trabalhar a escuta ativa, compreender o modelo de mundo do seu liderado, visando adequar a linguagem e o meio de comunicação, e construir uma forma de comunicação clara, positiva e assertiva.
Outro ponto citado por Madalena como sendo de muita importância é o de respeitar códigos de honra. “Um líder que trabalha com as técnicas do coaching, possui forte compromisso ético que se reflete em cada palavra e em cada ação sua. Ele adota uma forma e uma filosofia de vida baseadas em códigos de honra, que faz dele alguém especial” diz. Isso significa que esse profissional consegue chegar aonde outros não chegaram, ver além do que os outros enxergam, esforçar-se além dos seus limites e superar os seus medos e fraquezas.
Agir no presente com foco no futuro é outro ponto levantado pela especialista. “A verdadeira arte da liderança está em saber viver no presente com foco no futuro”, exalta. Para isso, o ideal é manter a visão estratégica que o levará ao sucesso, ter prazer na sua profissão e na sua forma de trabalhar, acostumar-se a inspirar e influenciar toda sua equipe a partir do seu próprio comportamento, exemplo e atitude e lembrar-se do passado com orgulho – mas, principalmente, viver o presente com alegria, paixão e excelência, sempre mantendo o olhar no futuro com a certeza de bons resultados e boa performance.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Conheça ferramentas que auxiliam os profissionais no mercado de trabalho

O Assessment, Outplacement e o Coaching são ferramentas que auxiliam o profissional a encontrar soluções para a carreira

Não é de hoje que o profissional conquistou seus direitos e deveres no ambiente corporativo. Mais do que isso, hoje surgem especialistas que têm como objetivo auxiliar tanto o profissional quanto a empresa no processo de contratação, manutenção e desligamento do colaborador, fazendo com que todos esses processos burocráticos sejam realizados da melhor forma possível para ambos os lados.
Segundo Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, hoje em dia os mais procurados pelas empresas e pelos próprios colaboradores são o Assessment, o Outplacement e o Coaching. Estes processos consistem, resumidamente, na avaliação do profissional, identificando pontos fortes e pontos a serem melhorados, na recolocação no mercado e no aumento da performance. “É possível sim o profissional se auto-avaliar e voltar ao mercado de trabalho sem a ajuda de ninguém, – mas é claro que este processo se torna muito mais rápido e eficiente quando ele pode contar com o auxílio de uma empresa especializada, ou seja, profissionais que podem orientá-lo com relação a postura na entrevista,  revisão do currículo, pontos à serem melhorados e ainda ampliar sua rede de contatos, desta forma gerando uma maior possibilidade de recolocação, comenta a especialista.
Madalena lembra também que o Assessment é um método muito indicado para as empresas que desejam obter os melhores resultados dos seus colaboradores. “Essa ferramenta auxilia no desenvolvimento de habilidades de alto desempenho, descobrindo o que há de melhor em cada profissional e elevando ainda mais a capacidade existente nele”, explica.
Por meio de avaliações de competência, o Assessment auxilia as empresas na hora de estabelecer metas para selecionar e recrutar, avaliar o desempenho dos colaboradores, medirem o clima organizacional e criar planos de carreira. Com esse apoio, o profissional percebe seus pontos fortes e as áreas a serem trabalhadas para melhorar ainda mais o seu desempenho profissional. “Esse é um serviço que atualmente muitas empresas contratam a fim de conhecer melhor os seus funcionários e retirar o máximo deles, ao mesmo tempo em que oferecem para eles um ambiente seguro e agradável de trabalho – já que também auxiliam na hora de medir e melhorar o clima empresarial” comenta Madalena.
Já o outro processo, chamado de Outplacement, pode ser resumido no artifício de aconselhamento, apoio, orientação e estímulo ao profissional desligado da empresa, preparando-o técnica e psicologicamente para as oportunidades de mercado, bem como para o planejamento de sua carreira.
O Coaching é hoje em dia a metodologia mais assertiva em busca de resultados, autoconhecimento, plano de ação, mudanças de hábitos e comportamento e ainda na transformação de crenças limitadoras, desta forma ampliando o resultado em diversas áreas da vida do profissional.
Madalena conclui que é fato que o profissional pode ser desligado de uma empresa e conquistar outra vaga sozinho, sem o auxílio de ninguém. Mas estes processos são de grande valor para poder passar por esta fase de forma mais tranquila e direcionada. Além disso, auxiliamos o profissional na montagem correta do seu currículo, tornando-o comercial e atrativo, no seu perfil no Linkedin (que funciona como um currículo online, disponível durante 24 horas por dia, sete dias por semana – e pode ser acessado por todos), e na manutenção de um bom networking, seja pessoalmente ou pela internet, por meio de redes sociais e profissionais e ainda trabalhamos fortemente a motivação e auto-estima, desta forma obtendo excelente resultados nos processos seletivos, ressalta a profissional.