Pular para o conteúdo principal

6 pistas de que seu potencial de carreira é (muito) alto




Em toda organização há aqueles funcionários que se destacam não só pela competência, mas também pelo talento e engajamento. Por volta de 20% dos profissionais das empresas se encaixam neste grupo e são os chamados altos potenciais.

Isso porque, são pessoas que reúnem atributos e habilidades que, no futuro, as levarão até o topo da hierarquia corporativa.

Mas como saber se alguém tem todo este potencial? Confira 6 pistas de que você é um alto potencial:

1 Interesse em se desenvolver

Você está sempre em busca de desenvolvimento profissional? Mantém o radar ligado para novos cursos ou recursos para aprimorar o seu trabalho? Se a resposta for sim, esta é a primeira pista de que você pode ser, sim, um alto potencial.

Para 44% dos entrevistados, esta é uma das características mais marcantes deste grupo de pessoas. “São pessoas que estão continuamente pensando em como se desenvolver”.

2 Autoconhecimento estratégico

Para saber que habilidades e competências necessitam de um investimento maior, é essencial contar também com o autoconhecimento.

Conhecer seus pontos fortes e fracos é um dos primeiros passos para elaborar um diagnóstico realista do momento profissional, antes de decidir que rumo dar ao desenvolvimento das suas habilidades.

3 Foco na ascensão profissional

Não basta ser competente, é preciso querer, e muito, chegar às mais altas posições de uma organização. “As pessoas podem achar que todo mundo quer isso, mas não é bem assim”. A ambição foi citada por 37% dos entrevistados como atributo marcante em quem tem alto potencial.

É claro que a escalada de carreira tem seu bônus, mas nem sempre o profissional está disposto também a enfrentar o ônus. Trabalhar por mais horas todos os dias, sacrificar fins de semana, assumir mais responsabilidades. “É a pessoa que sabendo que vai ter nível de cobrança maior está disposta a pagar o preço”.

4 Planejamento estratégico

“É enxergar além do curto prazo, além da sua área e entender as inter-relações entre o seu departamento e o negócio da empresa.. E, é claro, nem todo funcionário está disposto a levantar a sua cabeça e olhar além da sua baia.

Por isso, 30% dos entrevistados disseram que a capacidade de planejamento estratégico está entre as características que saltam aos olhos na hora de perceber quem tem grande potencial na carreira.

E quem tem esta habilidade é capaz de passar por todas as etapas que o processo demanda: visão do todo, planejamento a partir do cenário que se apresenta, aspirações estratégicas e planos operacionais.

5 Habilidade para liderar

Ainda que não sejam chefes, os profissionais de alto potencial já dão sinais de que poderão se tornar ótimos líderes dentro da organização. “São pessoas que lideram pela sua influência, pelo seu conhecimento, pelo exemplo que dão”.

As pessoas de alto potencial que já estão em cargo de chefia confirmam seu alto potencial em momentos chave: como contratam, como promovem e reconhecem e como demitem. Segundo Santos, os critérios usados pelos chefes nestes momentos, é que vão definir o potencial dele para subir na organização.

6 Facilidade de relacionamento

Relacionar-se bem com subordinados, colegas e chefes é também uma característica dos profissionais de alto potencial, de acordo com 20% dos entrevistados. “Uma das habilidades mais críticas, para os chefes, por exemplo, é saber ouvir”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…