Pular para o conteúdo principal

Impulsione sua carreira com um intercâmbio


Para ser promovido no trabalho ou ganhar mais, além de perfil comportamental alinhado aos valores da organização, é preciso estar tecnicamente preparado a fim de atender ou superar as necessidades da empresa. Um intercâmbio no exterior pode sanar as possíveis deficiências na carreira e ser a oportunidade de expandir a sua vida profissional. Porém, saiba escolher o país e o curso adequados ao seu perfil e à demanda de mercado. “O intercâmbio profissional não é uma viagem de turismo, é um desafio".

Os benefícios do intercâmbio no exterior vão além da fluência em um idioma estrangeiro. O contato com outra cultura proporciona uma experiência de vida que fará diferença no dia a dia corporativo. “Existe a necessidade de se adaptar a costumes diferentes e isso leva a um crescimento pessoal que, certamente, será sentido no campo profissional".

Aos que optam por realizar cursos de aperfeiçoamento ou especialização no exterior há ainda o diferencial do diploma estrangeiro. Sem dúvida, é uma forma de manter-se competitivo. “O profissional aprende a ser mais flexível, adaptável, a lidar com experiências novas. Por isso, poderá ser mais bem-sucedido, já que estará preparado para os desafios do mercado de trabalho”.

Após decidir, negocie
O profissional que deseja conhecer outro país para dar um upgrade no currículo deve refletir antes sobre o momento que vive na carreira. Se você sente que está em fase de crescimento profissional, com novos projetos a serem desenvolvidos ou em fase de implementação, talvez seja melhor adiar a viagem.

Ao contrário, se a sua carreira encontra-se estagnada e você reconhece a necessidade da fluência em outro idioma, de uma especialização ou um curso de aperfeiçoamento em escolas estrangeiras a hora é agora. Aproveite as férias do trabalho e invista em sua formação. Caso haja necessidade de ficar uma temporada mais longa no exterior, negocie um período de licença sem remuneração. Hoje existem empresas brasileiras que custeiam parcial ou integralmente a viagem do funcionário ou contratam-no de novo quando retornam ao Brasil.

O pedido de demissão é indicado nos casos em que a organização não está disposta a negociar o afastamento. Nesse caso, é melhor ausentar-se por um tempo do trabalho para investir na formação profissional que perder o emprego e ficar à deriva por estar aquém das exigências de mercado.

Descubra o que você quer
Antes de se aventurar em outro país é preciso saber quais são os seus interesses e conhecer as suas reais necessidades. Planeja-se e tenha foco. O profissional que não domina o idioma estrangeiro precisa ficar pelo menos seis meses fora para estudar a língua. Para quem já tem um nível avançado do idioma ou facilidade no aprendizado três meses são suficientes.

Se o intuito for realizar especialização ou um curso de aperfeiçoamento talvez seja necessário ficar uma temporada maior no exterior. Nesse caso, o profissional pode conciliar estudo e trabalho para ajudar a custear a viagem. Contudo saia do Brasil com o visto de estudante que lhe dê permissão para trabalhar no exterior. “Trabalhe, mas não perca de vista seus objetivos iniciais. É o certificado que vai para o seu currículo”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…