Pular para o conteúdo principal

Nossa voz como expressão no mundo


Entenda como a maneira de falar pode influenciar na carreira

A voz é nossa expressão para o mundo e responsável por boa parte da percepção que as pessoas têm da gente. Quando crianças, nós adquirimos uma série de valores que marcarão nossa forma de falar. Nessa fase fica mais definido se falamos muito ou pouco, alto ou baixo, de forma assertiva ou mais timidamente, por exemplo. Essa forma de expressão tem a ver, portanto, com nosso núcleo familiar e com o meio em que crescemos. O tom de voz também pode ser muito parecido com o de algum parente, apesar de muitas pessoas jamais perceberem isso.

Na vida profissional, podemos ser vistos como arrogantes, receosos ou reticentes, de acordo com a nossa fala. É muito importante, assim, termos consciência da forma como estamos expressando nossos desejos no ambiente de trabalho.

O QUE ESTAMOS EXPRESSANDO COM NOSSO TOM DE VOZ?

Falar rápido demais ou muito lentamente pode fazer com que nos coloquem rótulos não favoráveis à nossa carreira. Quem é muito ansioso ou tem excesso de energia não canalizada para a ação pode usar a voz como válvula de escape, falando aceleradamente. A impressão que passa é de que a pessoa pensa rápido demais e não se preocupa muito com os colegas, simplesmente "atropelando" todos.

Nesses casos, a simples consciência de que falamos em uma velocidade inadequada pode ser o primeiro passo para fazermos a correção. O ritmo lento demais, por outro lado, pode deixar a sensação de que a pessoa é vagarosa e demora a concluir suas tarefas, não colaborando para causar uma primeira impressão positiva, principalmente em entrevistas de emprego.

Nessas situações, a pessoa vai precisar de estímulo e apoio contínuo para se comunicar de uma maneira nova e depois mantê-la no dia-a-dia. É aí que o treinamento para falar em público pode se tornar um grande aliado. Outra maneira de mudar o estilo de comunicação é assistir a filmes de grandes oradores e anotar o que mais gostou nas apresentações, procurando - à sua maneira - variar e melhorar sempre através dos melhores exemplos. Pedir dicas aos amigos de sua confiança também costuma surtir bom efeito.

MELHORE SUA IMAGEM PÚBLICA

Os profissionais que imprimem um tom mais assertivo na sua fala, transmitem uma imagem arrojada. Uma boa dica para quem deseja seguir este caminho é fazer um treinamento gravado em vídeo, que pode ser revisado por um instrutor ou Coach capacitado, que orienta a pessoa sobre como melhorar sua imagem pública. O confronto com a própria imagem e voz gravadas costuma ser um excelente recurso para o desenvolvimento da expressão e melhora as apresentações profissionais.

Muitas pessoas nunca se viram no vídeo e, quando o fazem pela primeira vez, sentem um grande desconforto, exclamando: "Mas eu não sabia que minha voz era assim!". Outras imediatamente começam a se criticar: "Meu cabelo está horrível, estou gorda e mal vestida". No entanto, esse é o momento chave para que ela analise e se conscientize sobre a impressão que causa nos outros e comece a fazer as mudanças necessárias que irão impactar sua carreira. Falar é vital, então não abra mão do seu direito de se expressar e tire o maior proveito disso!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…