Pular para o conteúdo principal

11 dicas para negociar salário

Notas de real amontoadas | <i>Crédito: Pixabay
Notas de real amontoadas | Crédito: Pixabay
São Paulo -- A conversa sobre negociação salarial sempre gera apreensão às partes envolvidas, seja para pedido de aumento ou durante entrevista de emprego. É possível ser mais assertivo ao planejar a conversa com cuidado e antecedência, afirma Fernando Mantovani, diretor de operações da Robert Half no Brasil. “Todo colaborador tem o direto de abordar o tema remuneração. A questão central é ter sensibilidade para conduzir a conversa sem fazer ameaças”, ressalta. 

//COMO NEGOCIAR O SALÁRIO NO EMPREGO

1.Não fique com medo 
Ninguém é demitido porque pediu um aumento (ou não deveria ser). É preciso entender que esse é um assunto tenso para a gestão. Por mais que a pessoa queira e ache que você mereça, talvez não tenha meios de atender ao seu pedido no momento em que ele é feito. E isso gera uma tensão.

2.Tenha uma visão ampla do cenário 
Como está sua performance dentro do que a empresa espera? Tem atingido as metas? Qual é a percepção que a chefia e colegas têm do seu trabalho? Como está a saúde financeira da sua empresa? As respostas positivas a esses questionamentos é o que te farão seguir em frente ou não numa conversa sobre aumento de salário.

3.Razões para pedir aumento 
​ É importante saber que não se deve pedir aumento porque quer trocar de carro ou mudar para um apartamento maior, por exemplo. Questões sobre o que fazer com esse dinheiro são pessoais e não devem ser expostas. Nessa conversa, é importante mostrar que você está com disposição para aprender mais, ter um escopo maior de função, mais responsabilidades e que, consequentemente, você tem uma expectativa de ser melhor remunerado por isso.

4.Não faça o pedido via e-mail 
​ Conversas sobre aumento de salário devem ser feitas pessoalmente, olho no olho. Aproveite um momento de avaliação de desempenho ou peça uma conversa particular de feedback e introduza o tema. Mas jamais trate do assunto por e-mail.


5.Esteja com maturidade na função 
Se você assumiu há pouco tempo uma posição, espere. Não é prudente falar de aumento de salário antes de um ano. É preciso que você esteja mais experiente na função e com preparo para novos desafios. Controle a ansiedade!

6.O melhor dia para pedir aumento 
​ Pode parecer estranho, mas um estudo da Universidade de McGill, do Canadá, revelou que o melhor dia para pedir aumento é quinta-feira. Segundo a pesquisa, o humor vai melhorando ao longo da semana e as pessoas vão ficando mais flexíveis e agradáveis, talvez, pelo efeito do final de semana se aproximando. Diante de uma negativa, tente deixar agendada uma conversa para falarem sobre avaliação de desempenho e possível aumento da remuneração.
7.Entenda cursos de qualificação como um investimento 
Nem sempre enriquecer o currículo com cursos de pós-graduação, mestrado e MBA se reflete automaticamente no incremento da remuneração. Essa valorização salarial só é automática em alguns casos específicos e quando o certificado é chancelado por instituições muito reconhecidas e em cursos relevantes para a empresa. A notícia pode parecer frustrante, porém é sempre importante ter em mente que cursos de reciclagem e atualização são importantes para o desenvolvimento da carreira de qualquer profissional.
 

//COMO NEGOCIAR EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

1.Não fale de salário na primeira entrevista 
A não ser que a pessoa que estiver te entrevistando questione sobre o assunto, nesse momento não fale de remuneração. Foque nas qualificações, como você se identifica com a empresa e a forma como enxerga seu futuro na companhia.

2.Pretensão salarial 
Ao fazer uma projeção salarial, o ideal é acrescentar algo entre 10% e 20% sobre o pacote de remuneração atual. Assim, você evita determinar valores específicos e pode deixar uma margem para negociação.

3.Como dizer que aceita um salário menor sem perder seu valor 
Para quem não está no mercado, não é difícil encontrar proposta salarial menor do que o último salário. Quando for questionado em uma entrevista se aceitaria um salário menor, no lugar de um simples sim ou não, responda: “Eu não aceitaria um salário menor em qualquer empresa. Mas na empresa X, eu aceitaria pelas razões x, y, z.” Dessa forma, você destaca seu futuro empregador sem perder o seu próprio valor.

4.Não minta!
Jamais minta seu atual salário, seja para mais ou para menos. Em algum momento, o real valor será descoberto e você terá sua credibilidade questionada. Aliás, essa regra vale para todas as etapas da entrevista e da carreira. Caso seu salário esteja acima do mercado, diga que sabe disso e que está confortável em se adequar à média do setor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

A ética nossa de cada dia

Parte da matriz profissional, a ética garante uma carreira sólida e bem sucedidaA ética profissional faz parte da vida de muitos trabalhadores, afinal, para se construir uma carreira duradoura, é necessário manter uma conduta louvável, fundamentada em princípios e valores éticos e morais. Considerada como o ato de cumprir suas obrigações de sua área profissional sem violar nenhum princípio, a ética profissional, segundo Madalena Feliciano,  CEO do Instituto Profissional de Coaching, deve ser cercada por valores como:
A honestidade e integridade – “sempre buscar fazer seu trabalho de maneira honesta, prezando sua credibilidade”.O sigilo e o respeito – “respeitar o cliente, o colega de trabalho. Não tirar vantagens de situações, não firmar compromissos que não pode cumprir, etc.”, exemplifica Madalena.A contribuição social – “todo trabalho pode trazer uma contribuição para a sociedade. O de coaching, por exemplo, tem a capacidade de contribuir para o desenvolvimento de pessoas”, ressalta.…

Para alcançar o sucesso é preciso estudar a empresa

Madalena Feliciano diz que é necessário alinhar valores para ter sucesso profissional. Até mesmo para enviar o currículo a uma empresa é sempre bom conhecer sua cultura para ver se seus valores batem com os dela. Para isso, a internet é uma grande aliada para descobrir itens como missão, visão e valores, que são importantes quando for chamado para uma entrevista. No processo seletivo, o candidato pode aproveitar para descobrir várias outras informações sobre a empresa, prestando atenção nas perguntas feitas pelo selecionador e pelas atividades que deverão ser realizadas. “Profissionais que mostram conhecimento anterior e interesse sobre a empresa ganham pontos positivos com o entrevistador e futuros chefes. A atenção neste momento pode garantir um bom resultado no mais para a frente”, diz Madalena Feliciano, gestora de carreira da Outliers Careers. Ao entender melhor a cultura e o funcionamento da empresa, o profissional conseguirá identificar também seus pontos fracos e terá bons critér…