Pular para o conteúdo principal

Como evitar erros ao trocar de emprego

Especialistas ensinam a blindar sua carreira contra decisões equivocadas

Por Mariana Poli

Indecisão: como ter certeza se está preparado para uma promoção de cargo | <i>Crédito: Pexels
Indecisão: como ter certeza se está preparado para uma promoção de cargo | Crédito: Pexels

Como saber se vale a pena mudar de emprego e de empresa? Ou como ter certeza se está preparado para uma promoção de cargo? 

Além de fazer uma reflexão profunda sobre competências, pontos fracos, sonhos e expectativas profissionais, o candidato à nova vaga deve tomar medidas simples e eficazes, como ensinam os quatro especialistas a seguir.

1. Tenha um plano de carreira bem desenhado 
“É importante que o profissional saiba onde está e aonde quer chegar e avalie a própria situação profissional a cada trimestre. Quem tem clareza do que deseja para a carreira, dificilmente faz escolhas erradas. Muitos dos que enfrentam um desvio de rota não têm definido quais são seus valores e o que os motiva de fato. Isso os leva a aceitar cadeiras por questões imediatistas, sem avaliar qual é o perfil de profissional que aquele cargo exige. Com o tempo, começará a não bater as metas e a enfrentar problemas, justamente por não ter clareza da motivação”, diz Fabiana Monteiro, coach e autora do primeiro volume do livro Histórias de Sucesso, em que traz cases bem-sucedidos de grandes executivos. 

2. Investigue a cadeira que irá ocupar 
“Os maiores desvios acontecem quando se oferece a um jovem gerente, por exemplo, um cargo de diretor. A empresa em que estamos não nos promoverá na mesma rapidez que uma outra. É preciso ter muita atenção à ambição desmedida. Muitos ficam tão atraídos pelo título que não fazem nem uma pesquisa básica: qual é o perfil desta cadeira que estão me oferecendo? Se é gerente há seis meses, não saia correndo só porque estão oferecendo um cargo superior ao seu. E, se optar pela mudança, saiba exatamente o que buscam. Questione o que a empresa espera de você em 30 dias, seis meses, um ano”, diz Magui Castro, sócia da consultoria Caldwell Partners.

3. Conheça os valores da companhia contratante 
“É extremamente importante saber quais são os valores da companhia para a qual está  migrando. Um encaixe positivo entre os valores do funcionário e os da empresa alavanca a performance e cria condições favoráveis para o dia a dia no trabalho. Se existe algo que o impacta negativamente, o profissional começa a querer abandonar o barco. Qualquer profissional precisa fazer, hoje, uma boa gestão de sua carreira. Ter conhecimento daquilo que valoriza e mais gosta de executar evita gastar uma energia absurda com uma troca de emprego equivocada”, diz Margareth Columa, diretora da consultoria Lee Hecht Harrison.

4. Estabeleça um acordo prévio com a chefia 
“Ao aceitar uma promoção ou uma mudança de cargo dentro da sua empresa, faça um acordo prévio com os gestores. Antes de realizar o movimento, expresse que aceita o desafio e está lisonjeado pelo convite, mas deseja fazer um teste na nova função. Questione, também, se poderá voltar ao posto anterior caso não se adeque e pergunte com bastante clareza quais serão as alternativas caso não dê certo na vaga. O empregado que busca uma contrapartida reduz as chances de ficar rendido no futuro”, afirma José Roberto Marques, presidente do IBC (Instituto Brasileiro de Coaching).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…