Pular para o conteúdo principal

Sete hábitos comuns podem estar atrapalhando a sua vida

Esperar que o par adivinhe o que você quer pode impedir a sua felicidade
Se você tem a sensação de que alguma coisa na vida –amor, trabalho, autoestima, sociabilidade– não evolui, por mais que se esforce, é provável que algum comportamento nocivo no dia a dia esteja impedindo sua felicidade. Veja, segundo especialistas, quais são os hábitos mais danosos e elimine-os da sua rotina:

Procrastinar: deixar para amanhã o que se pode fazer hoje, segundo Madalena Feliciano, diretora do IPC (Instituto Profissional de Coaching) e diretora geral da consultoria Outliers Careers, ambos na capital paulista, é um hábito terrível que impede qualquer um de conquistar objetivos. Quem deseja evoluir precisa se empenhar e parar de inventar desculpas para adiar os planos, dos mais simples aos mais ousados. 
As pessoas costumam se sabotar, mesmo sem perceber, tanto na vida pessoal quanto profissional. E, quando caem na real, percebem que estão vivendo no piloto automático. "Muita gente diz: 'vou começar uma dieta na segunda-feira', 'vou parar de fumar no ano que vem', 'farei minha pós-graduação no segundo semestre'. Quando se dão conta, o tempo passou e nada mudou".
Reclamar: concentrando-se naquilo que acredita estar ruim, uma pessoa dificilmente tem tempo ou disposição para enxergar as coisas boas ou se esforçar para melhorar o cenário. "A falta de entusiasmo é uma característica das pessoas que passam a vida reclamando. Muitas se sentem vítimas do destino: tudo sempre vai mal, nada dá certo, só os outros têm sorte", exemplifica Madalena Feliciano. "Ter atitudes positivas começa na mente, portanto, se você se identificou, comece a praticar agora e perceba a diferença na sua vida diariamente", fala.
Esperar que o par adivinhe seus desejos: segundo a psicanalista e psicóloga Ana Cássia Maturano, de São Paulo (SP), não são poucas as pessoas que criam expectativas de que o parceiro vá adivinhar o que elas querem. "São criadas expectativas em relação ao outro que só existem na sua cabeça. O par não tem como saber o que você pensa se você não falar. Diga o que você quer ou o que incomoda. Isso não significa que o parceiro agirá de acordo com seus desejos, mas ao menos ele saberá quais são", explica a especialista.
Não viver o presente: algumas pessoas pensam tanto no futuro, no que está por vir, nas possíveis doenças, no envelhecimento ou na condição financeira da próxima década que acabam não conseguindo aproveitar o momento. "A angústia em relação ao futuro faz com que o presente passe despercebido. É um sofrimento inútil", diz a psicóloga Ana Cássia. Você pode e deve fazer uma poupança pensando em um investimento a longo prazo, fazer exames de saúde periódicos e tomar várias medidas para garantir um bom futuro, mas sem esquecer de viver o presente. 

Para a psicóloga Andréa Lorena, também da capital paulista, ficar preso ao passado também é um hábito nocivo. "Pessoas que ficam ligadas ao que já aconteceu costumam ter sentimentos de culpa e muita tristeza. Perdem muito tempo pensando em como seriam as coisas hoje se a sua atitude do passado tivesse sido outra. Com isso, também acabam não aproveitando as situações do presente", afirma.
Ressaltar o que falta: às vezes, ficamos tão ligados ao que não temos ou na parte de nossas vidas que não está indo bem que deixamos de valorizar nossas conquistas. "Destacar apenas o que nos falta é um hábito maligno, porque nunca se consegue alcançar a sensação de satisfação. É algo prejudicial à autoestima, porque pessoas assim dificilmente conseguem enxergar a verdadeira realização daquilo que fazem, pois perdem tempo com lamentações", diz Ana Cássia. 
Preocupar-se com a opinião alheia: "Esse hábito não somente atrapalha sua vida, mas o impede de se conectar a si mesmo e a seus objetivos. É fato que não se preocupar com o que os outros irão pensar a seu respeito é algo praticamente impossível, por isso, o mais importante é escolher quais pessoas realmente se importam com você",diz o psicólogo clínico e coach João Alexandre Borba, de São Paulo (SP).
Guardar mágoas: a pessoa que guarda mágoas não as resolve e muito menos as aceita "Ressentimentos, frustrações e decepções vão se acumulando e há o risco de desenvolver sintomas depressivos e ansiosos, além de ter comportamentos explosivos, pois existem coisas que não foram resolvidas emocionalmente", explica Andréa Lorena.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

A ética nossa de cada dia

Parte da matriz profissional, a ética garante uma carreira sólida e bem sucedidaA ética profissional faz parte da vida de muitos trabalhadores, afinal, para se construir uma carreira duradoura, é necessário manter uma conduta louvável, fundamentada em princípios e valores éticos e morais. Considerada como o ato de cumprir suas obrigações de sua área profissional sem violar nenhum princípio, a ética profissional, segundo Madalena Feliciano,  CEO do Instituto Profissional de Coaching, deve ser cercada por valores como:
A honestidade e integridade – “sempre buscar fazer seu trabalho de maneira honesta, prezando sua credibilidade”.O sigilo e o respeito – “respeitar o cliente, o colega de trabalho. Não tirar vantagens de situações, não firmar compromissos que não pode cumprir, etc.”, exemplifica Madalena.A contribuição social – “todo trabalho pode trazer uma contribuição para a sociedade. O de coaching, por exemplo, tem a capacidade de contribuir para o desenvolvimento de pessoas”, ressalta.…

Para alcançar o sucesso é preciso estudar a empresa

Madalena Feliciano diz que é necessário alinhar valores para ter sucesso profissional. Até mesmo para enviar o currículo a uma empresa é sempre bom conhecer sua cultura para ver se seus valores batem com os dela. Para isso, a internet é uma grande aliada para descobrir itens como missão, visão e valores, que são importantes quando for chamado para uma entrevista. No processo seletivo, o candidato pode aproveitar para descobrir várias outras informações sobre a empresa, prestando atenção nas perguntas feitas pelo selecionador e pelas atividades que deverão ser realizadas. “Profissionais que mostram conhecimento anterior e interesse sobre a empresa ganham pontos positivos com o entrevistador e futuros chefes. A atenção neste momento pode garantir um bom resultado no mais para a frente”, diz Madalena Feliciano, gestora de carreira da Outliers Careers. Ao entender melhor a cultura e o funcionamento da empresa, o profissional conseguirá identificar também seus pontos fracos e terá bons critér…