terça-feira, 23 de outubro de 2018

Perdão no ambiente de trabalho


Todos correm o risco de se desentender com o patrão ao menos uma vez na vida. Apesar da tradicional desculpa de “errar é humano”, precisamos assumir as falhas e corrigir possíveis erros ao longo de nossa profissão. Se você falhou, não tente apontar o mais culpado. Admita a limitação e se posicione diante do chefe. 


De acordo com Madalena Feliciano, gestora de carreiras da Outlieers Carriers, na maioria das vezes, é melhor usar da sensatez e dar um fim ao mal-entendido, em vez de gerar um maior desconforto, futuramente. “O perdão e a atitude de pedir desculpas podem ser uma maneira de encerrar o conflito e começar uma etapa nova”, explica.

Qualquer pessoa pode ficar com raiva quando se sente agredida, ofendida ou magoada. Todavia, direcionar esse sentimento a alguém é um desperdício de energia. “Isso impede a pessoa de prestar atenção em sua reação emocional, na intensidade e nos seus aspectos íntimos, como a dificuldade de lidar com as pressões por resultados ou com pontos de vista diferentes”, reflete.

As tensões devem ser consideradas como sinais e revelar atitudes e valores pessoais e comportamentos, como a intolerância com outros colegas, problemas em respeitar o próximo e a falta de disposição para o trabalho em equipe. “Procure assumir o erro sozinho e deixe cada um dos demais assumir sua fração de culpa. O melhor a fazer é procurar soluções para melhorar no futuro”, aconselha a especialista.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário