Pular para o conteúdo principal

Investindo em um bom potencial

Abrir uma empresa utilizando economias pessoais ou empréstimos bancários é uma coisa. Sustentá-la por muitos anos ou até para o resto da vida do seu fundador é um desafio completamente diferente. Devido a restrições de financiamento, quando empresas estão começando precisam recorrer a estratégias de negócios mais flexíveis – e não há nada mais flexível no mundo corporativo do que pessoas, capital humano. São inúmeros os motivos que podem fazer com que uma empresa precise contratar novos funcionários – e esse período nem sempre é fácil, tanto para a instituição quanto para as pessoas que estão à procura de uma recolocação no mercado.
Segundo Madalena Feliciano, Gestora de Carreira e Master Coach da Outliers Careers, em menos de dez anos muita coisa mudou a respeito da tecnologia, e aqueles que trabalham no RH das empresas também sentiram esse baque. Uma das mudanças mais bruscas e importantes sentidas nesse curto período do tempo diz respeito às redes sociais, que possuem um papel cada vez mais importante na busca por novos talentos.
Uma boa opção tanto para candidatos quanto para as empresas na hora em que surgem novas vagas é apostar na internet. “Redes sociais como o Facebook e o LinkedIn, por exemplo, permitem que as empresas localizem profissionais com o perfil que tanto desejam para integrarem seus times. No Facebook existem inúmeros grupos voltados para vagas de emprego – e sua empresa pode publicar nesses grupos o perfil do profissional que deseja – e o LinkedIn serve, entre outras inúmeras funções, como uma espécie de Currículo Online, que está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, e também auxilia na hora de avaliar todo o histórico profissional da pessoa – quando o seu perfil for bem elaborado com todas as informações necessárias, é claro”, comenta Madalena.
Algumas orientações que a gestora oferece para que as empresas utilizem todo o potencial da internet na hora de encontrar bons profissionais são:
  1. Divulgar as vagas da sua empresa de forma eficiente – destacando isso em sua fanpage, em bons grupos do Facebook e investindo no LinkedIn, por exemplo;
  2. Ofereça um local de trabalho atraente. O funcionário de tempo integral fica de 8 a 10 horas no local de trabalho. Assim, ele passa mais tempo ativo no escritório do que em casa.
  3. Fazer uma boa filtragem dos candidatos antes das entrevistas pessoais – utilizando a tecnologia nesse processo, visando minimizar os custos e agilizar o processo, ou seja, pesquisando sobre o perfil do profissional em redes sociais e, caso haja maior interesse, fazendo uma entrevista prévia via webcam;
  4. Estimule o senso de responsabilidade.O empregador que sempre costuma ditar o que seus funcionários devem fazer, não deve se surpreender quando as pessoas ao seu redor se concentram apenas naquilo que lhes é estipulado.
  5. Valorize a sua rede de funcionários. Se você atrair um bom talento por meio de um bom produto, de um local estiloso, com horário de trabalho flexível, alto grau de autonomia, responsabilidade e disposto a acreditar em você e na sua empresa, então suponha que ele sempre falará bem a seu respeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…