Pular para o conteúdo principal

Cortar estes 7 hábitos ruins do dia a dia vai melhorar suas finanças

Especialistas dão dicas de como cortar gastos extras do dia-a-dia e economizar muito



A forma como você administra seu dinheiro afeta sua vida financeira e hábitos rotineiros podem atrapalhar o controle das suas contas. Costumes diários podem custar muito mais do que você imagina e é possível cortar alguns deles sem muito esoforço. A mudança desses hábitos devem direcionar suas finanças para um novo rumo, segundo o site Business Insider.
A consultora financeira Libby Kane conversou com outros especialistas em finanças da LearnVest e elencou 7 hábitos financeiros ruins que muitos cometem no dia-a-dia que podem ser eliminados fazendo o dinheiro render muito mais.


1.    Almoçar fora e comprar um café a tarde... todos os dias
Se você trabalha na cidade, almoçar em vários lugares diferentes pode ser irresistível – e problemático caso esse hábito comece a absorver o dinheiro que você poderia usar para outra finalidade.

"Não há nada de errado com a compra do almoço ou lanche ocasional no caminho para casa", diz Stephany Kirkpatrick, diretora de Planejamento Financeiro na LearnVest. "Mas quando se quer alcançar objetivos financeiros, esta é uma das áreas mais fáceis de cortar sem sacrificar sua qualidade de vida."

2.    Pagar mais caro em contas mensais – sem necessidade
Administrar o dinheiro de forma a conseguir pagar suas contas é um bom hábito, mas pagar mais do que deveria - sem precisar -, não.

Casos como a tv a cabo, que você paga por vários canais e não assiste nem metade deles, podem ser evitados.

“Reduzir suas contas mensais como a da tv a cabo é uma boa maneira de economizar dinheiro sem ter que sacrificar seu estilo de vida”, afirma Taylor.

3.    Não priorizar dívidas de juros altos
As dívidas não são iguais. Então, enquanto você paga mais de uma dívida por vez – seja de cartão de crédito ou aluguel ou carnês – uma estratégia produtiva é priorizar aquela que tiver juros mais altos.

Essencialmente, você deve classificar suas dívidas da maior taxa de juros para menor, a fim de direcionar seu esforço financeiro para acabar com a maior primeiro. Depois passe para a segunda, e assim por diante até ir, aos poucos, finalizando as dívidas com juros muito altos e que prejudicam sua vida financeira.

“Se concentrar em pagar uma dívida alta pode trazer uma flexibilidade de fluxo de caixa adicional ao longo do tempo", explica Taylor.

Não há nada de errado com o cartão de crédito se você fizer um uso responsável do mesmo, no entanto se você atrasar o pagamento ou gastar mais do que o devido, os juros serão altíssimos e se livrar deles leva tempo.

4.    Pagar viagens em alta temporada
É muito fácil reduzir os gastos viajando em baixa temporada. Claro que o trabalho pode impedir isso, mas se organize para não deixar de viajar e melhor ainda, pague mais barato.

"Você pode comparar locais diferentes, e avaliar os preços se souber qual o tipo de viagem você quer", diz Katie Brewer, especialista em finanças pessoais da LearnVest. Ela também recomenda a criação de um orçamento para a viagem, guardando um pouco de dinheiro mensalmente.

5.    Tirar dinheiro do salário para economizar apenas no fim do mês
Muitas pessoas têm o hábito de pagar as contas e obrigações antes de retirar um valor do salário para economizar. Segundo Kane, o que as pessoas se esquecem é que guardar dinheiro deve ser uma obrigação. Se isso não tiver prioridade, a chance de conseguir poupar é bem menor.

A especialista orienta que antes de qualquer coisa você tire uma quantia de dinheiro do salário a fim de economizar.

“Você não vai perder o dinheiro, e ainda pode ajustar seu orçamento para acomodar suas despesas durante o mês”, afirma Kane.

6. Gastar muito com entretenimento
Todo mundo já gastou um pouco a mais naquele livro irresistível para baixar no kindle ou naquela promoção imperdível da Amazon.

“Eu tenho vários clientes que gastam muito dinheiro em suporte digital – com livros digitais ou produtos da Amazon e que poderia ser poupado para outras coisas”, explica o consultor financeiro Brandie Farnham da LearnVest. Segundo ele, esses gastos mais baratos, se somados, podem ser direcionados para algo muito maior.

7.    Jantar fora constantemente
Muitas pessoas tendem a jantar fora como uma maneira de conversar com amigos que não veem em muito tempo - e mesmo aqueles que veem o tempo todo. Em vez disso, por que não encontrá-los apenas para uma bebida ou café?

Ou ainda melhor: em casa. "Se é realmente apenas para passar o tempo com seus amigos, pegue uma garrafa de vinho e hospede a turma para uma maratona de filmes", sugere Ellen Derrick da LearnVest. Assim é possível economizar mais ainda.

* Por InfoMoney

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…