Pular para o conteúdo principal

Quem tem boca faz networking

O fortalecimento do relacionamento com a rede de contatos é primordial para a sobrevivência no mercado de trabalho

Eliana Dutra*

Networking é fundamental para os profissionais | <i>Crédito: Pixaby
Networking é fundamental para os profissionais | Crédito: Pixaby
Diante da incerteza econômica o fortalecimento do relacionamento com a rede de contatos é cada vez mais primordial para a sobrevivência no mercado de trabalho. O famoso networking é sim uma vantagem profissional e pode ajudá-lo a conquistar o emprego dos sonhos. Contudo, é preciso entender que esses contatos devem ir além do hábito de colecionar cartões de visita e contatos no LinkedIn.  Trata-se de um investimento em longo prazo que deve ser constantemente alimentado. O problema é que na maioria das vezes você possui mais de 500 nomes na agenda, mas não tem liberdade para fazer um pedido a nenhum deles. Um clássico exemplo que quantidade não é qualidade.

Para resolver isso nada de tentar ativar os contatos de forma desestruturada e interesseira. É preciso diversificar os contatos, independentemente do nível hierárquico, procurando agregar na sua rede profissionais das mais diversas áreas e também aproveitar situações como reuniões ou eventos para puxar conversa sobre um assunto comum, como, por exemplo, sobre o local em que estão ou a respeito do tema da reunião. Além disso, não tenha medo de tomar a iniciativa. Perguntar algo é o primeiro passo para estabelecer um diálogo e mostrar seu interesse pelo outro. Faça um novo comentário aproveitando a resposta que recebeu para manter a conversa “aquecida”. Ao final do bate-papo ofereça o seu contato, seja e-mail ou telefone.

Ficou com o e-mail do seu novo contato?  Então, envie uma mensagem no dia seguinte comentando o encontro, puxe assunto, por exemplo, sobre um livro que leu. Mas, o contato não pode acabar nessa ação. Ele teve ser mantido aquecido, ou seja, deve-se fazer constante manutenção dele através de movimentos simples, como: convite para um almoço, enviar um e-mail ou até mesmo ligar de vez em quando para que se mantenha no “radar” da pessoa. Assim, quando precisarem de alguma solução recorrerão a você e quando chegar sua vez de solicitar algo terá maior receptividade.

Contudo, é importante ressaltar que só isso não é suficiente, ou seja, não basta conhecer alguém que possa colocá-lo em uma empresa. É preciso também ser competente. Afinal, a indicação abre algumas portas, porém somente sua habilidade e comportamento profissional farão com que você consiga se manter na organização.

*CEO da Pro-Fit e Primeira Master Coach Certified pela ICF da América do Sul

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

A ética nossa de cada dia

Parte da matriz profissional, a ética garante uma carreira sólida e bem sucedidaA ética profissional faz parte da vida de muitos trabalhadores, afinal, para se construir uma carreira duradoura, é necessário manter uma conduta louvável, fundamentada em princípios e valores éticos e morais. Considerada como o ato de cumprir suas obrigações de sua área profissional sem violar nenhum princípio, a ética profissional, segundo Madalena Feliciano,  CEO do Instituto Profissional de Coaching, deve ser cercada por valores como:
A honestidade e integridade – “sempre buscar fazer seu trabalho de maneira honesta, prezando sua credibilidade”.O sigilo e o respeito – “respeitar o cliente, o colega de trabalho. Não tirar vantagens de situações, não firmar compromissos que não pode cumprir, etc.”, exemplifica Madalena.A contribuição social – “todo trabalho pode trazer uma contribuição para a sociedade. O de coaching, por exemplo, tem a capacidade de contribuir para o desenvolvimento de pessoas”, ressalta.…

Para alcançar o sucesso é preciso estudar a empresa

Madalena Feliciano diz que é necessário alinhar valores para ter sucesso profissional. Até mesmo para enviar o currículo a uma empresa é sempre bom conhecer sua cultura para ver se seus valores batem com os dela. Para isso, a internet é uma grande aliada para descobrir itens como missão, visão e valores, que são importantes quando for chamado para uma entrevista. No processo seletivo, o candidato pode aproveitar para descobrir várias outras informações sobre a empresa, prestando atenção nas perguntas feitas pelo selecionador e pelas atividades que deverão ser realizadas. “Profissionais que mostram conhecimento anterior e interesse sobre a empresa ganham pontos positivos com o entrevistador e futuros chefes. A atenção neste momento pode garantir um bom resultado no mais para a frente”, diz Madalena Feliciano, gestora de carreira da Outliers Careers. Ao entender melhor a cultura e o funcionamento da empresa, o profissional conseguirá identificar também seus pontos fracos e terá bons critér…