Pular para o conteúdo principal

As 20 faculdades que mais fornecem trainees para o mercado

formatura
São Paulo – Quais as instituições de ensino superior fornecem o maior número de trainees para o mercado de trabalho? A consultoria Seja Trainee fez um levantamento e chegou a uma lista de 20 universidades e faculdades.
“Queríamos entender a demanda das maiores empresas, que geralmente são as que promovem os grandes programas de trainee”, diz Luis Abdalla, sócio-diretor da Seja Trainee. A metodologia foi então de verificar na base de dados dos clientes da consultoria (os trainees) quais as universidades e faculdades que mais se repetiam nos currículos dos aprovados.
Publicidade
“Atribuímos alguns pesos para cada universidade dos participantes da pesquisa Trainee do Futuro realizada em 2015 com mais de 600 trainees aprovados”, diz Abdalla.
A pesquisa também levou em consideração o posicionamento das universidades brasileiras nos rankings do Center for World University Rankings (CWUR) - que classifica mil universidades em 60 países – do Jornal Folha de São Paulo queranqueia 192 universidades brasileiras, a partir de indicadores como, por exemplo, ensino, mercado e internacionalização, e do MEC, que publica anualmente o Índice Geral de Cursos (IGC).
“A metodologia da pesquisa foi quantitativa com distribuição homogênea, sendo 20 a 25 alunos por universidade TOP20 do penúltimo e último ano”, afirma o sócio-diretor da Seja Trainee.
De acordo com ele, os participantes responderam a diversas perguntas. “Utilizamos a ferramenta da startup Lean Survey , que permite a aplicação de questionários, por meio de smartphones e com tecnologia de geolocalização, bastante semelhante a metodologia do IBOPE”, afirma.
Os resultados integram a edição de 2016 da pesquisa Talentos do Futuro que mostra, por exemplo, que a maioria considera que a experiência em estágio é o que mais prepara para o mercado de trabalho.
Confira quais as 20 instituições de ensino, entre faculdades e universidades, que rendem maior empregabilidade a jovens interessados em começar a carreira como trainees. As instituições estão em ordem alfabética já que entre elas não houve ranqueamento:
1. ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing)
2. FEA-RP (Faculdade de Economia e Administração de Ribeirão Preto)
3. FEA-USP (Faculdade de Economia e Administração da USP)
4. FGV (Fundação Getúlio Vargas)
5. Insper
6. Mackenzie
7. Poli-USP (Escola Politécnica da USP)
8. PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)
9. UnB (Universidade de Brasília)
10. Unesp (Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”)
11. Unicamp ( Universidade Estadual de Campinas)
12. UFSCar (Universidade Federal de São Carlos)
13. UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora)
14. UFLA (Universidade Federal de Lavras)
15. UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais)
16. UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)
17. UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
18. UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
19. UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina)
20. UFV (Universidade Federal de Viçosa)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano PorCamila Pati LinkedIn: 12 mil novos artigos em português toda semana (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero) São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, oLinkedInacaba de divulgar uma lista inédita por aqui:a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano. OrankingTop Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente narede socialprofissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores. “Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri. De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre…