Pular para o conteúdo principal

Esta é a prova de que postar no LinkedIn pode deixá-lo “famoso”

LinkedIn acaba de divulgar ranking inédito no Brasil com os usuários cujos textos tiveram mais repercussão neste ano

São Paulo – Com 27 milhões de perfis de brasileiros, o LinkedIn acaba de divulgar uma lista inédita por aqui: a de usuários cujos artigos alcançaram maior repercussão na rede social neste ano.
O ranking Top Voices tem como foco pessoas comuns e que publicam espontaneamente na rede social profissional, ou seja, não são convidadas pela plataforma a escrever, como no caso dos usuários influenciadores.
“Qualquer usuário pode publicar um artigo e é muito simples fazer isso. Desde agosto do ano passado há um botão “escrever artigo” na página inicial”, diz o editor do LinkedIn, Guilherme Odri.
De acordo com ele, é uma oportunidade de dividir ideias com uma audiência interessada em aprender e também em ensinar. Marc Tawill, sócio-diretor da Tawill Comunicação, foi, entre os brasileiros que melhor fez isso, segundo a metodilogia do LinkedIn.
Um dos artigos com maior alcance, “A sua pontualidade diz muito sobre você. A sua impontualidade, mais ainda”, de janeiro, teve mais 12,3 mil curtidas, 1,2 mil comentários e 4,4 mil compartilhamentos.
O engajamento é um dos itens da metodologia do ranking, mas não o único. Além de comentários, compartilhamentos e curtidas – sendo esse último item o de menor peso entre os três – o crescimento de seguidores relacionado à atividade na rede (textos e posts no fead) e o número de vezes que os artigos foram destacados nos canais oficiais do LinkedIn também são levados em conta.
Odri também diz que a lista preza pela diversidade de vozes e assuntos já que, semanalmente, são mais de 12 mil artigos publicados em português sobre os mais variados assuntos.
Para quem ainda não se aventurou a escrever na plataforma, a dica é estar em dia com os assuntos mais quentes, segundo o editor. “O usuário não deve fugir do que está acontecendo no mundo e levar em conta que a sua experiência é única, assim como seu ponto de vista”, diz. Casos de plágio são raros mas, às vezes, acontecem, segundo ele.
Além da originalidade, publicar texto com foto é a única exigência técnica que o LinkedIn faz para promover artigos na sua plataforma de divulgação, a Pulse, seu canal de notícias. Confira quem seguiu à risca essas recomendações e conseguiu ótimos resultados com isso:
  1. Marc Tawill
O que faz: sócio-diretor da Tawil Comunicação.
Sobre o que publica: carreira e sociedade
O que faz: CEO da Lent/AG
Sobre o que publica: vendas, tecnologia e empreendedorismo
O que faz: growth hacker na CR.U.SH
Sobre o que publica: sociedade, foco, carreira
O que faz: especialista em marketing , CEO na Hubico
Sobre o que publica: marketing e carreira
O que faz: jornalista na agência CMA
Sobre o que publica: finanças e economia
Exemplo de publicação: Teto dos gastos mostra força do governo
O que faz: co-fundadora da Think EVA
Sobre o que publica: marketing, publicidade, tecnologia e sociedade
Exemplo de publicação:   O machismo mora nos detalhes
O que faz: professor, palestrante
Sobre o que publica: carreira, empreendedorismo, marketing e mídia
Exemplo de publicação: Prepare-se para ficar sem Internet
O que faz: head de novos negócios na Cumbuca
Sobre o que publica: marketing, tecnologia, mídia e internet
O que faz: pensador
Sobre o que publica: carreira, sociedade, produtividade
O que faz: editora executiva no Nexo
Sobre o que publica: notícias
O que faz: comunity manager na Movile
Sobre o que publica: marketing, sociedade, política, mídia e carreira
Exemplo de publicação:  É impossível ser bem sucedido sozinh
O que faz: empreendedor, co-criador do Quintal de Trocas
Sobre o que publica:  empreendedorismo e carreira
O que faz: fundador na Gaia
Sobre o que publica: liderança e sociedade
O que faz: recrutadora
Sobre o que publica: carreira
O que faz: professor na ESPM
Sobre o que publica: educação marketing e sociedade

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comunicação das abelhas

Vamos analisar a forma com que as abelhas se comunicam, associando-a a importância de uma linguagem clara e objetiva dentro de uma empresa?As abelhas possuem um sistema de comunicação bastante organizado e interessante: quando querem informar as companheiras sobre a localização de uma fonte de alimento, as campeiras – responsáveis por registrar a posição da fonte em relação a colmeia – usam o sistema da dança, que difere em relação a distância da localização. Em uma empresa, a comunicação – que, em nossa espécie, ocorre através da linguagem – precisa ser de natureza clara e eficiente seja qual o setor de atuação, direcionando o trabalho ao alvo definido pela corporação. Digamos, em comparação, que este alvo seria a fonte de alimento e, a equipe, o grupo de abelhas: todas caminhando na mesma direção, sob uma liderança que almeja o sucesso profissional e se comunica através dessa linguagem objetiva. Pensando em aprimorar a comunicação de uma empresa – entre setores, funcionários e como in…

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

A confiança é um dos princípios fundamentais da construção de relacionamentos. Ela, contudo, não acontece de um dia para outro, exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos.

Assim como na vida pessoal, relacionamentos profissionais também dependem dela para se manterem saudáveis. “Uma relação de confiança no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças, aumentando a satisfação no trabalho e melhora da comunicação”.

Mas quais são os pilares da relação de confiança no ambiente profissional? Confira e veja ainda quais os passos para construir um relacionamento baseado na confiança:

Honestidade, integridade e coerência
“Não posso dizer confie em mim, mas por meio destes três aspectos eu estabeleço o vínculo de confiança”. Para que um indivíduo confie em alguém e se comprometa com ele é preciso acreditar nele. “Perceber que é ve…